Tropas americanas decretam emergência de saúde em bases no Japão

Tropas americanas decretam emergência de saúde em bases no Japão

As tropas norte-americanas destacadas no Japão decretaram segunda-feira (06/04) emergência de saúde nas suas bases na região japonesa de Kanto, onde se localiza Tóquio, perante o “aumento constante” dos casos da Covid-19.
A declaração autoriza os comandantes a “impor medidas de protecção à saúde entre militares, civis e empresários que vivem e trabalham em instalações norte-americanas”, segundo um comunicado das tropas norte-americanas.
O alerta afecta “todas as instalações do exército, da força aérea e da marinha na região”, disse o tenente-general Kevin Schneider, comandante das tropas norte-americanas dos EUA no Japão, no comunicado.
A ordem afecta 12 bases e campos de treino, incluindo a base aérea de Yokota ou a base naval de Atsugi, bem como “quaisquer outros locais de comunicação, áreas de habitação ou instalações designadas na região”.
Esta emergência de saúde entre as tropas permanecerá em vigor até 05 de Maio, a menos que Schneider a renove ou suspenda antes.
A declaração ocorreu três dias após a embaixada dos EUA no Japão apelar aos seus cidadãos para deixarem o país e retornarem aos Estados Unidos diante da incerteza sobre a pandemia no Japão.
O arquipélago japonês registou um aumento de 220% na disseminação do novo coronavírus entre 24 de Março e domingo.
Até 24 de Março, houve 1.140 casos confirmados da Covid-19 no Japão.
Entretanto, no domingo, o ministério da Saúde japonês anunciou que o total de casos subiu para 3.654, dos quais cerca de um terço estão concentrados em Tóquio e nos seus arredores.
As autoridades japonesas realizarão uma reunião nas próximas horas para abordar a situação da epidemia no país e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, deve finalizar a declaração de um estado de emergência para Tóquio e outros áreas seriamente afectadas como Osaka (oeste).
O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infectou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 68 mil.
Dos casos de infecção, mais de 238 mil são considerados curados.
Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *