Covid-19 coloca em perigo indícios de recuperação económica de Moçambique

Covid-19 coloca em perigo indícios de recuperação económica de Moçambique

A pandemia de Covid-19 deverá fazer com que os indícios de recuperação económica de Moçambique registados desde o início do ano venham a ser postos em causa, escreveu a Eaglestone Securities, no relatório sobre Moçambique relativo a Abril de 2020.
“A actividade económica estava a recuperar dos efeitos dos ciclones Idai e Kenneth, havendo previsões recentes que davam conta de um crescimento económico de 5,0% em 2020, apoiado pelos esforços de reconstrução e os progressos registados nos projectos de gás natural, bem como da recuperação gradual do consumo e do investimento privado”, pode ler-se.
O documento prossegue dizendo que a pandemia do novo vírus corona, associada a riscos e incertezas quanto à evolução económica do país, fazem com que todos os indicadores sejam postos em causa.
“A actual pandemia colocará pressão sobre a balança de pagamentos devido à queda acentuada dos preços das matérias-primas, que poderá chegar mesmo a adiar os projectos de exploração de gás natural, fazendo com que a trajectória de recuperação económica se venha a inverter”, prossegue o relatório.
Os analistas da Eaglestone Securities recordam ter o governo de Moçambique reduzido já a previsão de crescimento económico para um valor entre 2,2%, o pior cenário e 3,8%, o melhor cenário, que compara com a anterior previsão de 4,8%.
A revisão em baixa foi justificada com o facto de a contracção acentuada da actividade económica a nível mundial, que dependerá da evolução da pandemia, ir afectar todos os sectores da economia, desde a indústria extractiva até à agricultura.
Em resultado de todos estes factores, a Eaglestone Securities prevê que a economia de Moçambique cresça este ano à taxa de 2,0%, para acelerar para 4,5% em 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *