SENAMI recusa entrada de mais de quatrocentos cidadãos estrangeiros

SENAMI recusa entrada de mais de quatrocentos cidadãos estrangeiros

Mais de quatrocentos cidadãos de origem estrangeira foram impedidos de entrar no país, durante a semana passada, na sequência das restrições impostas no âmbito da prevenção do novo coronavírus.
Este número representa um aumento de mais de 100 por cento, em comparação a igual período do ano passado, em que foram recusados de entrar ao país vinte e um cidadãos.
O Porta-voz do Serviço Nacional de Migração, Celestino Matsinhe, disse esta quinta-feira, em Maputo, que a falta de clareza dos motivos da vinda daqueles imigrantes ao país é outra razão da interdição.
O Porta-voz do SENAMI referiu, em conferência de imprensa, que no período de 21 a 27 de Março findo, foi registado uma redução do movimento migratório no país.
Entretanto, os postos de travessia de Ressano Garcia, na provincia de Maputo, Machipanda, em Manica, e Cuchamano, em Tete, foram os que registaram maior redução de movimento migratório na semana passada.(

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *