Inflação homóloga em Moçambique baixa para 3,50% em 2019

Inflação homóloga em Moçambique baixa para 3,50% em 2019

A inflação homóloga registada em Moçambique em 2019 sofreu uma redução de 41 pontos base em termos anuais ao ter-se situado em 3,5%, informou o Instituto Nacional de Estatística (INE) em nota divulgada na passada sexta-feira.
O INE informou que a classe de despesa Alimentação e Bebidas não-Alcoólicas foi a principal responsável pela tendência geral de aumento de preços, comparticipando com aproximadamente 2,41 pontos percentuais do total registado.
A análise à inflação acumulada por produto destaca a subida de preços do tomate, refeições completas em restaurantes, cebola, pão de trigo, feijão manteiga, amendoim e de veículos automóveis ligeiros novos, cujo impacto total estimou-se em cerca de 2,23 pontos percentuais.
Dezembro foi o mês que o INE considera mais severo, com uma subida na ordem de 1,28%, tendência justificada pelo agravamento dos preços dos produtos frescos, com destaque para o tomate, cebola, alface e couve.
A avaliação do Índice de Preços no Consumidor toma como base os dados recolhidos nas três principais cidades do país, nomeadamente Maputo (capital), Beira (centro) e Nampula (norte), que indicam que o país registou um aumento mensal do nível de preços de 1,28%.
A taxa de inflação medida pela média dos últimos 12 meses sobre os 12 meses imediatamente anteriores foi, segundo o INE, de 2,78%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *