Por tráfico de cornos de rinoceronte Chinês condenado em Maputo

Por tráfico de cornos de rinoceronte Chinês condenado em Maputo

O Tribunal Judicial de Maputo condenou, segunda-feira (26) a quinze anos de prisão um cidadão chinês, por tráfico de cornos de rinoceronte, espécie protegida, anunciou à Lusa, fonte judicial.
O traficante foi detido a 15 de Abril de 2018, com 4,2 quilogramas de chifres de rinoceronte em pedaços, numa mala, antes de embarcar num avião do Qatar Airways para Doha, tendo Hong-Kong com destino final. Durante o julgamento, o condenado alegou que a mala lhe foi entregue por desconhecidos, com passagem paga para chegar a Hong-Kong. “Conseguimos nos últimos tempos boas condenações, mas esta foi das melhores”, referiu David Ucama, advogado da Administração Nacional das Áreas de Conservação, que espera que a pena sirva para inibir a prática de crimes contra a natureza. Os chifres de várias espécies protegidas fazem parte de uma longa lista de artigos cuja comercialização é proibida, mas com grande procura na Ásia, por serem usados em cerimónias ligadas a crenças e superstições. A Autoridade Tributária de Moçambique fez em 2018 a sua maior apreensão de marfim, ao encontrar 867 presas de elefante, pesando mais de 3,5 toneladas, num contentor com destino ao Camboja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *