fbpx

Obras do Centro Cultural Moçambique-China estão comprometidas

Obras do Centro Cultural Moçambique-China estão comprometidas

Cerca de 400 trabalhadores moçambicanos foram despedidos recentemente da obra de construção do Centro Cultural Moçambique-China devido à Covid-19, o que poderá comprometer os prazos de conclusão, inicialmente estabelecido para 2021.

A Ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, visitou, na semana finda, as obras do CentroCultural Moçambique-China, empreendimento que está a ser erguido no Campus principal da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), na cidade capital.

Apesar de tudo, na ocasião, Eldevina Materula mostrou-se satisfeita com o nível de execução das obras mas chamou atenção para a necessidade de se construir salas adequadas que respondam a especificidade das diferentes manifestações culturais, exortando os gestores da obra a acautelar toda a engenharia acústica.

Devido à Covid-19, a ministra Eldevina foi informada que 400 trabalhadores moçambicanos foram despedidos, o que levou ao abrandamento do ritmo normal das obras. Este facto poderá comprometer os prazos de conclusão, inicialmente estabelecido para 2021.

Entretanto, o director do projecto, Cao Jinming garantiu que foram assegurados todos os direitos dos trabalhadores e que logo que se retomar as obras, os mesmos poderão ser reintegrados.

(Leia mais na edição 916, do Jornal Zambeze)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *