fbpx

Nações Unidas apoiam famílias moçambicanas

Nações Unidas apoiam famílias moçambicanas

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com o Gabinete de Reconstrução Pós-Ciclones e 17 organizações, vão  implementar actividades económicas para apoiar 53.143 famílias afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth em Moçambique.

Deste total, 37.503 das famílias beneficiárias, estão localizadas na  província de Sofala, que foi assolada  pelo ciclone Idai, e as restantes 15.640 em Cabo Delgado, região atingida pelo Kenneth.

As intervenções planeadas em Sofala foram apresentadas nesta semana durante reuniões com autoridades de nível distrital, representando 3,1 milhões de dólares (2,6 milhões de euros) no âmbito do Programa de Recuperação de Moçambique (MRF), com implementação do PNUD e apoio financeiro da União Europeia, Canadá, China, Finlândia, Índia, Noruega e Holanda.

Segundo Ghulam Sherani, coordenador do Mecanismo de Recuperação no PNUD em Moçambique, o mecanismo de recuperação terá intervenções no pais durante cinco anos e as actividades que foram apresentadas nas reuniões, estão previstas para o seu arranque ainda este ano, com o objectivo de acelerar a recuperação resiliente das famílias mais afectadas.

Assim, os beneficiários são deslocados em locais de reassentamento ou em comunidades anfitriãs identificados com o apoio das autoridades locais.

De acordo com Sherani, muitos desses grupos vivem numa situação vulnerável, agravada com os impactos da crise provocada pela Covid-19.

Na prática, o programa assenta em apoio às pessoas mais afectadas por mudanças a longo prazo, pelo que algumas das actividades a implementar consistem na formação de grupos de poupança e microcrédito, fornecimento de ‘kits’ de arranque para novas pequenas empresas e formação, disse Sherani.

O período chuvoso de 2018/2019 foi dos mais severos de que há memória em Moçambique: 714 pessoas morreram, incluindo 648 vítimas de dois ciclones (Idai e Kenneth) que se abateram sobre Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *