fbpx

Nova Democracia condena agressão à liberdade de imprensa

Nova Democracia condena agressão à liberdade de imprensa

O partido Nova Democracia (ND) diz estar a acompanhar com muita preocupação a “tendência crescente de fechamento do espaço cívico, com incursões governamentais de perseguição e censura à liberdade de expressão e de imprensa”.

De acordo com um comunicado de imprensa, enviado a nossa redacção, o partido liderando por Salomão Muchanga acrescenta que nos últimos anos o espaço de liberdade de imprensa foi coarctado para atender interesses inconfessáveis.

“Não bastasse o prolongado silêncio em relação ao desaparecimento do Jornalista Ibraimo Mbaruco em Macomia desde 07 de Abril de 2020, no dia 18 de Junho a Procuradoria-Geral notificou ao Jornalista Matias Guente do Canal de Moçambique da sua constituição em arguido juntamente com o Director do mesmo órgão, Fernando Veloso, acusados de violação do segredo do Estado. Esta longa-metragem vem asseverar as imensas penumbras e arrestas que nortearam a detenção do jornalista Omar Omardine da Carta de Moçambique no dia 25 de Junho em Maputo”., lê-se no comunicado.

Segundo aquela formação politica, “temos de lembrar que a liberdade de expressão é ampla e não inclui apenas informações e opiniões inofensivas, indiferentes ou elogios mas também e sobretudo aquelas críticas que possam causar algum transtorno, inquietação ou repercussão negativa nos governantes e agentes públicos já que a liberdade crítica conforma a opinião pública e é um pilar assertivo da democracia, do controlo social das instituições e seus dirigentes”.

Comunicado – Liberdade de Imprensa no banco dos réus – 28.06

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *