MINEDH e UNICEF lançam projecto de mitigação do impacto do covid-19 nas escolas

MINEDH e UNICEF lançam projecto de mitigação do impacto do covid-19 nas escolas

O Ministério da Educação e o UNICEF lançaram um importante projecto da Parceria Global para a Educação para mitigar o impacto negativo da COVID-19 na aprendizagem das crianças em Moçambique.
Com o encerramento de escolas a nível nacional a perturbar a educação de mais de 8,5 milhões de estudantes em Moçambique, o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançaram, esta sexta-feira, um projecto de 15 milhões de dólares, financiados pela Parceria Global para a Educação (GPE) para mitigar o impacto negativo da COVID-19 na aprendizagem das crianças moçambicanas.
“O MINEDH conseguiu rapidamente elaborar um plano de resposta à COVID, como estamos hoje a apresentar”, disse Carmelita Rita Namashulua, Ministra da Educação e Desenvolvimento Humano de Moçambique. “Este financiamento permitirá implementar as principais actividades deste plano de resposta, para que o ensino à distância esteja a ser ministrado durante o período da suspensão das aulas presenciais e preparar o retorno à escola”.
“Esperamos que este projecto permita conter as perturbações na educação das crianças moçambicanas e apoiar as crianças a retomarem a aprendizagem em ambiente escolar seguro, limpo e higiénico”, disse Katarina Johansson, Representante interina do UNICEF em Moçambique.
“É importante que as crianças, especialmente as vulneráveis e marginalizadas, continuem a aprender durante a suspensão escolar e possam recuperar o atraso após a reabertura escolar num ambiente de aprendizagem seguro, para que as oportunidades de aprendizagem perdidas possam ser recuperadas e o sistema educativo possa voltar a construir melhor”.
Enquanto parceria e fundo, a Parceria Global para a Educação (GPE) mobiliza investimentos globais e nacionais e reúne parceiros para ajudar os governos a construir sistemas educativos fortes, baseados em dados e provas, a fim de proporcionar a um maior número de crianças nos países em desenvolvimento, em especial raparigas, a educação de que necessitam para libertar todo o seu potencial. Desde 2008, Moçambique recebeu 225 milhões de dólares de subvenções do GPE para implementar os seus Planos Sectoriais de Educação (ESP).
Este apoio recente, de 15 milhões de dólares, foi desembolsado rapidamente para apoiar a resposta do país à pandemia da COVID-19 no sector da educação, com base na proposta que foi endossado pelos Parceiros do Sector de Educação e pelos membros do Grupo de Educação em Emergência, abrange os domínios de promover da educação para a saúde e higiene, sensibilizando estudantes, professores e pais sobre os sintomas, formas de transmissão e medidas de prevenção e tratamento contra a COVID-19.
Consta ainda no rol das acções, orientar as escolas para o fornecimento de água e detergente para a prática frequente da higiene das mãos, manter os serviços do sector do ensino a nível central e local, assegurar a continuidade do processo de aprendizagem, promover o regresso dos alunos a escolas com ambiente seguro após a reabertura das escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *